19 a 23 de setembro de 2016. Lima (Perú)

Os Seminários Internacionais sobre Patrimônio Agroindustrial (SIPA) começou em 2006, durante um encontro científico realizado na província de Salta, na República Argentina. Após dois anos de trabalho para a sua implementação, os membros fundadores do SIPA, pertencente à Universidade Nacional de Tucumán, da Universidade de Mendoza (ambos na Argentina) e da Universidade de São Paulo (Brasil), concretizaram o primeiro encontro na província de Mendoza.

Dois anos depois, em 2008, o 1º seminário internacional foi realizado na cidade de Mendoza (Argentina), concordando nesta reunião em realizar reuniões acadêmicas bienais. Assim, os 2º e 3º Seminários foram realizados respectivamente em São Carlos, Brasil (2010) e Régua, Portugal (2012). Em 2014, por ocasião do 4º seminário, o evento retornou à Argentina, em San Miguel de Tucumán.

Em 2014, a Universidade Ricardo Palma, em Lima (Peru), através de seu Instituto de Pesquisa do Patrimônio Cultural, aderiu a esta rede internacional, aceitando sediar o 5º seminário, que será realizado na cidade. Lima, de 19 a 23 setembro de 2016. o SIPA é um movimento acadêmico, composto por pesquisadores de toda a América Latina, as equipes de técnicos de organizações governamentais e não governamentais, estudantes e público em geral que valorizam e promovem a protecção efectiva deste herança de várias disciplinas.

O SIPA também gera um espaço de debate em que o pensamento teórico e a prática efetiva convergem. Essa reflexão repercutiu nas áreas de gestão acadêmica, profissional e institucional, que se beneficiaram na geração de políticas públicas, em relação a questões patrimoniais.

A maior força do SIPA é dada pela consolidação de uma rede variada e extensa de pessoas e instituições, que compartilham de maneira responsável, a finalidade de examinar e discutir o estado da questão e os problemas que colocam em risco as expressões materiais. e agroindustrial imaterial, bem como paisagens e rotas culturais interligadas.

Baseando-se no fundo das quatro versões anteriores do SIPA, este 5ª edição levanta discutir e refletir sobre manifestações materiais e imateriais do património agroindustrial, concentrando-os sob a perspectiva de sua importância no tempo, a fim de reavaliar e convertê em elementos vitais para a memória e a tradição da sociedade, mas que são simultaneamente assumidas como oportunidades de desenvolvimento.

SIPA consolidou-se como um encontro bianual de pesquisadores especialistas de renome, que fazem extensa rede acadêmica que discute os problemas de legado agroindustrial de nossas nações. A ocasião para celebrá-lo no contexto peruano constitui um evento inédito, que permitirá integrar, conhecer e difundir experiências pouco conhecidas no meio. Por isso, convidamos todos os atores nacionais e internacionais a participarem com suas contribuições, em um debate que tenderá a delinear as intenções das políticas públicas nos próximos anos.

O campo de pesquisa, experiências profissionais e gestão, concentra-se nas diversas expressões patrimoniais decorrentes da exploração agroindustrial da videira, cereais, cana-de-açúcar, café, henequen, algodão, tabaco, cacau e outros. Da mesma forma, os estudos relacionados às paisagens culturais e itinerários patrimoniais consequentemente gerados estão incluídos.

FONTE: CICOP – PERU
Conference website: http://cicopperu.com/2015/04/14/los-seminarios-internacionales-de-patrimonio-agroindustrial-sipa_/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *