26 e 28 de julho de 2016. Universidade de Campinas, Campinas, São Paulo (Brasil).

O VIII Seminário Nacional do Centro de Memória – Unicamp “Memória e acervos documentais. O Arquivo como espaço produtor de conhecimento” pretende acolher debates voltados às múltiplas dimensões da memória em suas relações com a cultura, a política, as instituições, os indivíduos, os modos de produção do conhecimento e de sensibilidades, dimensões tradicionalmente abordadas desde o primeiro Seminário do CMU. Nessa multiplicidade, propõe aproximar a memória de aspectos usualmente a ela associados, como o patrimônio, o espaço urbano em seus múltiplos aspectos, mas também busca relacioná-la a outras questões, como imagem, cultura material, formação de professores, instituições escolares, história pública, a temática das migrações, da história econômica e demográfica. A despeito de diferenças expressivas entre autores no modo de abordagem da memória, ressalta-se, nessas relações, o entendimento de que “a memória possui um primeiro e bem definido patamar espaço-temporal: a memória é desencadeada de um lugar, e este situa-se no presente. A memória do passado revela, assim, de imediato, sua incontornável inscrição original: o tempo presente.” (J. Seixas)
Especificamente nesta edição privilegiaremos uma significativa aproximação, que acolhe de modo singular esses patamares espaço-temporais. Nas relações entre memória e arquivo, busca-se abordar discussões relativas ao entendimento das suas funções, usos e potencialidades.
Pretende-se extrapolar a concepção de arquivo como depósito de provas do passado, lançando prerrogativas para refletir esse legado como parte integrante de um processo mais amplo e que consiste numa construção, e legitimação, de determinados corpus documentais e como estes atingem a condição de “provas” históricas. Sendo assim, o Seminário abrigará reflexões que lancem luz à produção de conhecimento dentro dos arquivos abrangendo eixos temáticos que perpassem procedimentos de curadoria, práticas de conservação, produção de conhecimento e políticas de digitalização.
Em suma, trata-se de redimensionar o potencial de pesquisa dos arquivos documentais, trazendo à luz a perspectiva histórica de seus fundos e coleções.

Conference website: https://www.cmu.unicamp.br/viiiseminario/apresentacao/index.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *